Home / Noticias / EUA deve tokenizar o dólar para manter competitividade, afirma Anthony Pompliano

EUA deve tokenizar o dólar para manter competitividade, afirma Anthony Pompliano

Em sua newsletter semanal gratuita, intitulada Off The Chain, o fundador do Morgan Creek Capital e entusiasta do Bitcoin Anthony Pompliano afirmou que os Estados Unidos deveriam transformar o dólar em um token.

“Pomp” fez a sua afirmação durante o programa Squawk Box, da emissora norte-americana CNBC. Ele afirmou que o país deveria optar por transformar o dólar em um token antes que a moeda norte-americana perca sua competitividade e, consequentemente, sua relevância como moeda de reserva mundial.

“Os Estados Unidos atualmente controlam a moeda de reserva mundial. O dólar mantém essa posição porque é amplamente adotado, geralmente visto como confiável, e é apoiado pelos militares mais eficazes do mundo. Se uma moeda diferente ganhasse mais adoção, se tornasse mais transparente ou fosse apoiada por um exército mais eficaz, o dólar estaria em risco de perder o status de reserva global”, afirmou Pompliano em sua newsletter.

Guerra cibernética

Outra razão apontada por “Pomp” para a transformação do dólar diz respeito ao novo modelo de guerra. Para ele, a guerra cibernética é o futuro, e redes descentralizadas – como o Bitcoin – podem garantir a força de um país, ou de uma moeda.

“Este novo mundo é sobre lutar de maneira mais inteligente, e não mais difícil. Está focado na guerra cibernética. E na cibersegurança, o país que tiver a melhor defesa terá a maior força militar. Neste sentido, muitas pessoas argumentam que a Rússia e a China estão à frente dos EUA em segurança cibernética (eu discordo), mas, no final das contas, a rede de computação mais forte do mundo pertence ao Bitcoin. A rede descentralizada de assentamentos é atacada milhares de vezes por dia, com centenas de bilhões de dólares como incentivo, mas nunca foi penetrada em uma década”, afirmou.

Segurança e transparência

Uma moeda digital também poderia aumentar o nível de transparência e confiança dos cidadãos em sua moeda, segundo Pompliano. Com seu uso, as pessoas não precisariam mais depender dos bancos centrais ou do governo para obter informações financeiras.

“Moedas não são diferentes. Imagine como os cidadãos de um país ficariam mais confortáveis se pudessem verificar as informações que seus bancos centrais lhes dizem, em vez de precisar confiar neles. Ao adotar a tecnologia de contabilidade pública (DLT), os Estados Unidos poderiam aumentar rapidamente a transparência do dólar, o que acabaria por levar a níveis mais altos de ‘confiança”, explicou.

Divergências de um “dólar digital”

Entretanto, nem todos compartilham das opiniões de Pompliano sobre as vantagens de um “dólar digital”. Conforme relatou o CriptoFácil, recentemente, o ex-funcionário do Federal Reserve (Fed), Banco Central dos Estados Unidos, Simon Potter afirmou que o plano para acabar com o domínio mundial do dólar americano (USD) substituindo-o por uma moeda digital não faz sentido.

A ideia foi rechaçada até mesmo pelo presidente do Fed Jerome Powell. No início de setembro, ele afirmou durante um evento em Genebra que os bancos centrais – inclusive o próprio Fed – provavelmente não lançarão suas próprias moedas digitais em um futuro próximo.

Fonte: CriptoFácil

As informações contidas neste informativo foram obtidas por fontes públicas consideradas confiáveis e possuem caráter meramente informativo, não constitui qualquer tipo de conselho de investimento, jurídico e ou de qualquer natureza.

This post is also available in: pt-br

About Elvira

Check Also

Nova CPMF poderia impulsionar a adoção do Bitcoin no Brasil

A equipe econômica comandada pelo ministro Paulo Guedes segue firme no plano de criar um …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *