Home / Noticias / Stratum anuncia nova stablecoin baseada no Real

Stratum anuncia nova stablecoin baseada no Real

Nesta quarta-feira, 09 de outubro, a Stratum Blockchain Technology noticiou por meio de uma publicação no Instagram que a stablecoin pareada ao valor do Real, a RealT, seria substituída na carteira da empresa chamada SmartWallet.

A nova stablecoin pareada ao valor da moeda nacional, de acordo com a publicação, será a Real Asset Service (RAS). A publicação pede que os usuários vendam ou saquem seu RealT até o dia 31 de outubro – momento em que a carteira deixará de dar suporte para a stablecoin.

O CriptoFácil conversou com Rocelo Lopes, CEO da Stratum, para entender melhor a substituição:

“A gente viu que o pessoal da RealT ainda estava no início do planejamento de marketing e estratégico, apesar de já terem disponibilizado a stablecoin em três exchanges internacionais. Contudo, no modelo que nós queremos, precisamos que o plano estratégico inclua uma tração maior.”

Lopes falou ainda sobre a RAS, e como surgiu o interesse por esta stablecoin:

“Há alguns meses, em uma reunião em São Paulo com Jaime Nascimento e Rodrigo Cremer, eles me mostraram a possibilidade da RAS. Eu dei algumas ideias do que precisaríamos mudar, a ponto de ter uma auditoria mais eficiente e uma API para facilitar a inclusão dessa stablecoin dentro das corretoras. Eles foram super abertos, razão pela qual não vi problema em ser assessor deles.”

Ele completa mencionando outra criptomoeda brasileira:

“Em termos de blockchain, poderíamos até utilizar a ZCore, minha primeira escolha para sair do padrão ERC20. O GAS [taxa da rede Ethereum] está ficando cada vez mais caro, cada vez mais complicado, e a ZCore seria uma opção mais segura e haveria um controle maior. Falei ainda sobre minha ideia de um lastro duplo, onde além da quantia depositada em uma conta bancária, temos o lastro em Bitcoin em contrato multi-assinado.”

Lopes fala ainda da ideia de outras exchanges participarem em conjunto do projeto e, após a finalização da API, criar um bank chain – ideia focada em transparência que prega um sistema por meio do qual o usuário poderá verificar quando o valor de lastro da criptomoeda for depositado em uma conta bancária. Neste caso, as corretoras seriam os nós auditores dessa rede, ligadas por meio da API da RAS.

O assessor da RAS afirmou ainda que, em qualquer evento de demonstração da stablecoin ou palestra com representantes do projeto, será exibida a conta bancária com o saldo responsável por lastrear a criptomoeda. Lopes ressalta que a Atar também fará a substituição do RealT para RAS.

Ainda segundo o CEO da Stratum, um dos principais motivos por trás da adoção da RAS é a criação da plataforma da empresa com livro de ofertas, a StratumX – que inclusive será aberta nesta quinta-feira, 10 de outubro.

“É um ponto crucial para nós, tendo em vista que seremos a primeira plataforma do Brasil onde o par será BTC/RAS e BTC/TUSD. É crucial que tenhamos uma stablecoin lastreada no Real para ajudarmos os brasileiros, que conseguirão adquirir o RAS em mesas OTC ou na Stratum para entrar na StratumX.”

Lopes também afirmou que existem planos de conectar a stablecoin a um cartão, por meio do qual será possível sacar em um caixa eletrônico o equivalente em Reais.

“É algo que a Stratum já faz com a Atar há mais de oito meses, não é novidade para nós. Estamos há mais de seis meses testando a plataforma para a Atar utilizar a criptomoeda.”

Fonte: CriptoFácil

As informações contidas neste informativo foram obtidas por fontes públicas consideradas confiáveis e possuem caráter meramente informativo, não constitui qualquer tipo de conselho de investimento, jurídico e ou de qualquer natureza.

This post is also available in: pt-br

About Elvira

Check Also

Ouro falsificado de alta pureza alerta investidores: Bitcoin é melhor

O Bitcoin já foi chamado de “ouro digital” por muitos especialistas. Isto porque a criptomoeda …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *